Como implantar Cursos Online – Parte 1

Posted By on Oct 12, 2014


Como implantar Cursos Online – Parte 1

Há alguns séculos, mais precisamente à partir do momento em que se tornou possível a impressão de livros, percebeu-se que o processo de aprendizagem podia acontecer sem que professor e aluno estivessem juntos, abrindo caminho para o desenvolvimento da educação a distância. Com a evolução tecnológica, diversos meios foram sendo utilizados, como livros, apostilas, manuais, por correspondência, pela rádio, televisão, Cd-Rom, chegando atualmente a rede mundial de computadores, a internet.

Nesta série de matérias abordarei tópicos fundamentais para a implantação de um curso online.

Um curso pode ser oferecido de 3 formas: presencial, à distância ou semipresencial.

  • Presencial: é o modelo tradicional, com a presença de professor e alunos no mesmo local e ao mesmo tempo.
  • EAD, Online ou à distância: O aluno realiza os estudos tendo o computador como mediador. Não possui aulas presenciais. As dúvidas são tiradas por email, telefone, chat, fórum, conferência, entre outras ferramentas;
  • Semipresencial: modalidade onde o aluno realiza parte dos estudos a distância, parte presencial.

 

Os cursos online não param de crescer. A ABED (Associação Brasileira de Educação a Distância), afirma que o e-learning (ensino eletrônico) já chegou a atingir cerca de 1,2 milhão de estudantes brasileiros. Por este motivo é importante estar atento a esta possibilidade de oferecimento de serviços educacionais.

Vamos analisar algumas características de um curso online:

  • Alcance: ao invés de atuar apenas localmente, a empresa pode atuar em outras cidades e estados, pois para esta modalidade não existem limitações geográficas. Pode-se treinar mais e mais rápido;
  • Flexibilidade: O aluno estuda no horário e local mais conveniente para ele;
  • Individualização:  Por ser flexível, o desempenho de um aluno não interfere no de outros.
  • Carga horária do curso: Na educação a distância, o tempo de acesso do aluno a uma plataforma de curso online é computado. Este tempo não deve ser confundido com carga horária do curso, isto porque, diferente do curso presencial, o aluno pode concluir os estudos em menos tempo que outros alunos. Para exemplificar, um curso presencial de 16 horas, tem 16 horas. Em um curso online, a quantidade média de conteúdos pode ser 16 horas, mas o aluno pode concluir em 8 ou 30 horas. Isto é possível pela flexibilidade do curso (assistir várias vezes aos vídeos para melhor compreensão, refazer atividades, etc).
  • Autonomia e disciplina: Em um curso presencial, o professor está sempre dizendo algo para motivar a turma. Em um curso online, é importante encontrar formas para motivar os alunos, levando os alunos a terem autonomia em sua aprendizagem.

Sobre planejamento para um projeto de educação à distância, em geral, ações não planejadas fracassam. Nesta modalidade não dá para improvisar. Isto porque na aula presencial, o professor pode ir adequando sua aula conforme feedback automático que vai tendo dos alunos no momento presente. Já no curso online, por não ter feedback instantâneo, ações mal planejadas irão gerar cursos mal elaborados e pouco motivadores. Se você optar pelo tipo WBT (Web Based Training) assíncrono (em que o aluno estuda quando desejar), os vídeos precisam estar gravados, as atividades precisam estar prontas e toda intencionalidade pedagógica deve estar bem planejada para que o aluno possa obter resultados satisfatórios.

Na próxima matéria iremos analisar os três pilares fundamentais para um projeto de sucesso: Tecnologia, Conteúdo e Gestão.

NoTom46